Quem Somos

bateia:
recipiente de madeira ou metal, de fundo cônico,
onde cascalho, minério ou aluvião são revolvidos,
em busca de pedras e metais preciosos.
Houaiss

Bateia Cultura é uma produtora cultural que atua nas áreas de teatro, dança e música, administrada por Marcelo Cabanas e Camila Martins, bacharéis em Produção Cultural pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

A Bateia Cultura trabalha atualmente em parceria com os grupos vocais MPB4 e Arranco de Varsóvia,  o Duo Gisbranco e a cantora Verônica Sabino, a Cia Nós da Dança e os atores e diretores Carol Futuro, Marta Paret e Gustavo Gasparani.

Nos últimos anos a Bateia Cultura foi responsável pela produção de eventos como os shows “Dez Cordas do Brasil”, de Jaime Alem, que aconteceu na Caixa Cultural RJ e SESC Ginástico, “Rômulo Gomes e convidados” no Teatro Café Pequeno e os espetáculos “Avenida Q”, com direção de Cláudio Botelho e Charles Möeller, no Teatro Carlos Gomes, “A Inquietude”, com Ana Kfouri, no Teatro Poeira, SESC Avenida Paulista e festivais pelo Brasil e “Mané Gostoso”, com o Ballet Stagium, no Teatro Nelson Rodrigues. De outubro de 2010 a fevereiro de 2011 a Bateia Cultura foi a responsável pela direção de produção do espetáculo “Senhora dos Afogados”, de Nelson Rodrigues, com direção de Ana Kfouri, em cartaz no Restaurante Albamar, no Rio de Janeiro. Em 2011 a Bateia produziu a turnê do MPB4 por duas unidades da Caixa Cultural, o show “A letra que eu canto”, com Elisa Lucinda e o espetáculo “Queda Livre”, direção de Bernardo Jablonski e Fabiana Valor e supervisão geral de Guel Arraes.

Em 2012 produziu a circulação pelo Rio de Janeiro do espetáculo “Navalha na Carne”, com direção de Rubens Camelo, e a turnê do musical infantil “Contos e Cantigas Populares”, de Agnes Moço e Marcelo Morato. Ainda em 2012, a Bateia Cultura continuou suas parcerias com o MPB4, circulando por cidades como Rio, São Paulo e Fortaleza e com Jaime Alem, realizando uma série de shows no Rio de Janeiro, além de realizar a produção local no Teatro do Leblon dos humoristas Rafael Cortez e Gustavo Mendes.

Em 2013 estreou no Espaço Sesc o espetáculo O Lobo Sem Chapéu, infantil com direção de Beto Brown  e texto de Denise Crispun, e o espetáculo Jogo de Damas, novo trabalho da Esther Weitzman. No Espaço Sesc aconteceu o lançamento do CD “Ventos do Norte”, mais recente trabalho do saxofonista Leo Gandelman. Comemorando os 100 anos do poeta Vinícius de Moraes, a Bateia Cultura produziu o show Como Dizia o Poeta, com o Quarteto em Cy e Georgiana de Moraes, nas unidades Brasília e Rio de Janeiro da Caixa Cultural. Em dezembro iniciou o Ciclo Espaços de Reencantamento, Afetos e Utopias de um Novo Mundo, com curadoria de Ana Lucia Pardo, no Oi Futuro Flamengo. 2013 ficou marcado também pela estreia da Bateia fora do Brasil, com o espetáculo Navalha na Carne, de Plínio Marcos, direção de Rubens Camelo, e os shows de Leo Gandelman e Thais Gulin, que aconteceram em Lisboa, dentro do Ano Brasil Portugal.

Em 2014 a Bateia Cultura deu prosseguimento ao Ciclo Espaços de Reencantamento, Afetos e Utopias de um Novo Mundo, com mesas de debate em março e abril, com convidados como George Yúdice, Marcus Vinicius Faustini, Guti Fraga e Bida Nascimento. Em março começou a produção do projeto “Repertório em Cena – Esther Weitzman Companhia de Dança”, que levou os dois últimos espetáculos do grupo para oito lonas e arenas da Prefeitura do Rio. Em abril lançou no Espaço Sesc o CD “Na Panela Pra Dançar”, do Arranco de Varsóvia. Em agosto inicia circulação pelas Lonas e Arenas da Cidade do Rio de Janeiro do espetáculo musical infantil “Vem Nesse Trem’, com direção de Duda Maia e criação e atuação de Carol Futuro. Em novembro foi lançado, editado pela Bateia Cultura, o livro “Vozes do Magro”, escrito por Magro Waghabi, integrante do MPB4 que faleceu em 2012.

Em 2015 a Bateia inicia a produção das comemorações dos 50 anos de carreira do MPB4. O CD e DVD ao vivo “Esse meu olhar”, de Verônica Sabino, foi lançado. Na dança, segue em turnê pelo Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba com o espetáculo Jogo de Damas da Esther Weitzman Companhia de Dança. No teatro, inicia parceria com o ator e diretor Gustavo Gasparani, produzindo turnê por Rio de Janeiro, Brasília e Porto Alegre com o espetáculo Ricardo III.

Em 2016 a Bateia Cultura lançou pelo Selo Sesc o CD “O Sonho, a Vida, a Roda Viva”, que comemora 50 anos de carreira do MPB4. Os shows de lançamento aconteceram no Sesc Vila Mariana, em São Paulo, e em temporada de cinco semanas no Teatro Municipal Serrador, no Rio de Janeiro. Em outubro o DVD comemorativo dos 50 anos do MPB4 foi gravado no Sesc Ginástico. O DVD “Duo Gisbranco 10 Anos” foi lançado dentro do Festival Villa-Lobos, em show no Espaço Tom Jobim com participações de Chico Cesar e Jaques Morelenbaum. Com a cantora Verônica Sabino foram realizados shows no Espaço Furnas Cultural (RJ) e na Caixa Cultural Curitiba. Em dezembro o Bloco Superbacana estreou no Casarão Floresta. No início do ano a Bateia produziu temporada do musical Samba Futebol Clube, de Gustavo Gasparani, no Imperator – Centro Cultural João Nogueira. No segundo semestre o espetáculo Ricardo III, com direção de Sergio Módena, cumpriu temporada no Teatro Café Pequeno e circulou por Rondônia e Roraima.

O ano de 2017 começou com curtíssima temporada da Cia Nós da Dança na Caixa Cultural Rio e com o show “Samba de Cartola”, do Arranco de Varsóvia, no Espaço BNDES.

EQUIPE

– Marcelo Cabanas: Bacharel em Produção Cultural pela UFF, acumula 12 anos de carreira no meio cultural. Antes de abrir a Bateia Cultura, trabalhou de 2000 a 2004 na Companhia Ensaio Aberto, dirigida por Luiz Fernando Lobo e Tuca Moraes, onde integrou a equipe de produção e criação de espetáculos como “Missa dos Quilombos” e “Havana Café”. De 2004 a 2007 atuou como freelancer, tendo feito a direção técnica de duas edições do FIL (Festival Intercâmbio de Linguagens), com curadoria de Karen Accioly, e a produção de um Panorama Rio de Dança, além de ter produzido espetáculos dos bailarinos Steven Harper, Paula Aguas e Ana Andréa. Desde 2008 Marcelo Cabanas integra o colegiado da APTR – Associação dos Produtores de Teatro do Rio de Janeiro. Pela Bateia Cultura, assinou a direção de produção de espetáculos de Ana Kfouri, Bernardo Jablonski, Fabiana Valor e Rubens Camelo e shows e CDs de artistas como MPB4, Quarteto em Cy, Leo Gandelman e Jaime Alem.

– Camila Martins: Bacharel em Produção Cultural pela UFF. Já trabalhou no Festival de Cinema Universitário, no Fórum dos Festivais e no Festival de Esquetes Elbe de Holanda. Foi assistente de produção do espetáculo “Acorda Zé! A Comadre tá de Pé!” do Grupo Teatral Moitará, com quem também produziu o seminário “Máscara, Rito e Festa”, com Donato Sartori e Paola Pizzi. Camila Martins entrou na Bateia Cultura em maio de 2010, atuando como assistente de produção do espetáculo “Avenida Q”. No 2º semestre de 2011 foi responsável pela produção executiva do espetáculo “Senhora dos Afogados”, com direção de Ana Kfouri. Em 2011 integrou a equipe de produção do projeto Curta na Praça, além de continuar desenvolvendo seu trabalho junto à Bateia Cultura, tendo assinado a direção de produção do espetáculo “A Morte do Pato”. Em 2012 tornou-se sócia da Bateia Cultura.

SERVIÇOS

Bateia Cultura presta serviços nas seguintes áreas:

PLANEJAMENTO E ELABORAÇÃO DE PROJETOS
– Idealização e elaboração de projetos
– Enquadramento em leis de incentivo
– Enquadramento em editais

GESTÃO DE PROJETOS
– Direção de produção
– Produção executiva
– Gestão financeira